Poderá também gostar:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sábado, 22 de fevereiro de 2014

5 Motivos Para Ser Cristão


É triste que tantos Cristãos não saibam explicar o porquê de serem Cristãos. Frequentemente, os líderes das congregações falham até em ensinar-lhes doutrinas sãs. Em vez disso, esses líderes apenas ensinam experiências emocionais ou a forma como podemos viver uma vida moralmente boa. Nós iremos atrás de milagres e de histórias Bíblicas divertidas, bem como ensinamentos bons em torno da forma como amar o nosso inimigo, mas, francamente, os Cristãos pura e simplesmente não sabem o porquê deles acreditarem no Cristianismo.

Claro que para os descrentes isto gera uma sensação anticlímax. Afinal, as pessoas podem passar algum tempo a batalhar com estas questões, e esperar que algum Cristão lhes dê respostas válidas. Quando estes últimos lhes dão meias-respostas ou evitam as perguntas, e eles [os descrentes] ficam desencorajados. 

Apesar disso, existem pelo menos 5 motivos que nos fazem ver que o Cristianismo está certo.
1. O Cristianismo está correcto.
Esta é a resposta que podemos oferecer com mais frequência. Quando alguém pergunta o porquê de nós acreditarmos que o Cristianismo está correcto, o Cristão irá tipicamente responder que Deus ressuscitou Jesus dos mortos depois DEle ter sido executado pelos Romanos, o que confirma os Seus ensinamentos [bem como as Suas alegações em torno da Sua Divindade]. Mas isto levanta a questão: como é que sabemos que o Senhor Jesus ressuscitou dos mortos?

Os historiadores das últimas décadas buscaram formas estabelecer a historicidade de Jesus de Nazaré estudando dados históricos relevantes. Eles chegaram a algo parecido a um consenso em torno dos seguintes eventos Bíblicos:

(1) Jesus foi Enterrado num túmulo cujo dono era José de Arimateia.

(2) O túmulo foi encontrado vazio.

(3) Os discípulos afirmaram que viram Jesus Vivo depois DEle ter sido crucificado.

(4) Os discípulos acreditavam tão fortemente que Deus O havia ressuscitado dos mortos que estavam dispostos a morrer pela veracidade destas crenças.

A melhor explicação para estes 4 factos históricos confirmados é que Deus de facto ressuscitou Jesus dos mortos.

Eu falo destes pontos de forma mais vincada no meu artigo "Será que Jesus Foi Ressuscitado dos Mortos?"
2. O Cristianismo explica na perfeição a natureza humana.
Nós ouvimos frequentemente as pessoas afirmar que as pessoas são, essencialmente, boas, que todas as pessoas nascem boas, e que eles têm um potencial imenso ao seu dispor. Religiões com origens humanas ensinam que, como as pessoas são essencialmente boas, elas podem negociar com Deus usando as nossas boas obras. 

Essencialmente, nós somos tão bons que Deus "deve-nos" um lugar no Céu; Deus está em falta connosco. Mas o Cristianiso ensina que não há ninguém bom, nem uma pessoa. Todos nós ficamos aquém do padrão perfeito de Deus (Romanos 3:23).

Imaginem: se nós fôssemos julgados segundo os Dez Mandamentos, e Deus nos julgasse, quem é que passaria no teste? Alguma vez mentiste? Alguma vez roubaste alguma coisa? Alguma vez olhaste com luxuria? Alguma vez fornicaste? Alguma vez odiaste alguém? Se alguma vez fizeste alguma destas coisas, então és um pecador culpado, e Deus não te deve nada.

Esse é o propósito dos Dez Mandamentos; expor o nosso pecado. À medida que nos medimos com os Mandamentos de Deus, imediatamente nos apercebemos que estamos aquém da perfeição que Deus exige. Longe de sermos bons, o Cristianismo ensina que o homem é, essencialmente, maligno e que ele não merece nada da parte de Deus.
3. O Cristianismo explica na perfeição a Natureza de Deus.
Tal como eu disse em cima, as religiões com origens humanas ensinam que Deus aceita os homens na base das suas boas obras - Deus alegadamente não leva em conta as más acções se nós tivermos mais boas obras que más obras. O problema é que isto não é justiça. Deus, segundo este ponto de vista, perdoa os nossos pecados de um modo arbitrário. Mas não é isso que o Cristianismo ensina.

Mas isto leva-nos de volta a mais assustadora verdade de toda a Escritura. Tudo o que Deus alguma fez leva-nos de volta a esta verdade. A verdade mais aterrorizadora de toda a Bíblia é que Deus é Bom, e como Ele é Bom, ele tem que executar justiça nos pecadores culpados. Se um juiz tivesse perante ele um criminoso culpado, ele não poderia de forma alguma colocar de lado o seu crime; ele teria que puni-lo por ter violado a lei. Se um juiz apenas e só perdoasse um criminoso culpado, ele seria justamente qualificado d maligno e corrupto.

Deus não é um Juiz maligno nem é um Juiz corrupto e é isto que o Cristianismo ensina. As nossas boas obras nada podem fazer para merecer a vida eterna, e essas nossas "boas" obras aos olhos de Deus são como panos sujos (Isaías 64:6). Portanto, o Cristianismo faz sentido, no que toca a Natureza de Deus.
4. Deus enviou o Seu Filho por nós.
Apesar de Deus ser Bom, existe outra verdade Bíblica que leva os Cristãos a rejubilarem, nomeadamente, que Deus é Misericordioso. Na cruz de Cristo, a misericórdia e a justiça de Deus encontraram-se. À medida que o Senhor Jesus era assassinado, toda a ira de Deus foi colocada sobre Ele, e Ele absorveu o castigo que os homens mereciam como consequência dos seus pecados. Desta forma, Deus é ao mesmo tempo Justo, porque castigou o pecado em  Cristo, e Misericordioso, porque os pecadores culpados têm agora uma forma de serem perdoados.

Isto é o que dizem as Escrituras (João 3:16):
Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o Seu Filho Unigênito, para que todo aquele que NEle crê não pereça, mas tenha a vida eterna.
Logo, nós temos que passar a ser Cristãos visto que Deus nos amou tanto que não poupou o Seu Filho Unigénito. Valendo muito mais do que nós, o Senhor Jesus permitiu que Ele fosse sacrificado em nosso lugar. Ele permitiu que os Seus Atributos retirados, tomando a forma de um Servo, Obediente até à morte, mesmo até à morte na cruz  (Filipenses 2:5-8)

Nós temos que passar a ser Cristãos porque esse e o plano de redenção de Deus ara o homem, e é também a expressão do Seu amor por nós.
5 – Deus passará a ser Uma Realidade Viva, causando a que tu passes a ser uma nova criatura.
Obviamente que isto levanta a questão de forma como nós podemos passar a ser Cristãos. Fazemos isso por meio do arrependimento pelos nossos pecados e confiando no Filho de Deus. Mal nós fazemos isso, Deus irá causar a que passemos a ser novas criaturas, com o desejo de O servir. O velho homem morre, e o novo nasce. Todos os que estão em Cristo são novas criaturas (2 Cor 5:17). Portanto, nós passaremos a ter o desejo de deixar a nossa vida de pecado e iniquidade, e no lugar desses desejos, teremos desejos honrados, uma sede pela Palavra de Deus e fome pela vontade de Deus que enviou Cristo.

Ser Cristão renascido significa isto mesmo - Deus faz com que passemos a ser novas criaturas.

Depois disso, o Espírito Santo nos guiará diariamente (Hebreus 12:8-10) e Ele passará a ser uma Realidade Viva nas nossas vidas. Tal como o Professor John Hick explica, "Para [aqueles na Bíblia], Deus não era uma ideia adoptada pela mente, mas uma realidade vivenciada, que deu significado às suas vidas."

É desta forma que as coisas serão. Deus não é apenas uma ideia: tu passarás a conhecer o Senhor como se Ele fosse outra pessoa na tua vida. Caminharás com uma realidade viva, que dará significado à tua vida.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Os 10 mandamentos do comentador responsável:
1. Não serás excessivamente longo.
2. Não dirás falso testemunho.
3. Não comentarás sem deixar o teu nome.
4. Não blasfemarás porque certamente o editor do blogue não terá por inocente quem blasfemar contra o seu Deus.
5. Não te desviarás do assunto e nem responderás só com links.
6. Escreverás "Deus" e não "deus", "Bíblia" e não "bíblia", "Jesus" e não "jesus".
7. Não usarás de linguagem profana e grosseira.
8. Não serás demasiado curioso.
9. Não alegarás o que não podes evidenciar.
10. Não escreverás só em maiúsculas.